A Bandeira da RENAMO foi desenhada por Tenente Coronel, Verasco Chipiro




Eu Ventura Jordão, fui Piriquito (Guarda costa) do Tenente Coronel Verasco Chipiro, nasci numa Zona onde a Guerra civil fluiu muito, a zona norte da Zambézia, Distrito de Alto Molocue, recordo muito bem que houve um dia numa localidade que não posso aqui revelar que se entregaram mil jovens em uma só vez para o reforço das bases da RENAMO. Aquele dia foi muito marcante na minha carreira militar, mil jovens que se entregaram voluntariamente não foi nada fácil.
Estávamos a ser instruídos numa certa montanha e depois fomos evacuados para a Base Central a nível Provincial em Morrumbala, na altura tinha 14 anos de idade é onde conheci pela primeira vez o Presidente Afonso Macacho Marceta Dhlakama em 1982. Não houve nenhuma Base que Dhlakama não conhecia, ele se dava tempo de visitar suas bases e viver de perto os problemas que assolava os militares. Nesse tal dia ninguém dormiu porque chegava por volta das 22 horas e vinha conversar com os Generais e Comandantes, tive oportunidade de lhe conhecer porque eu era Piriquito de Tenente Coronel Verasco Chipiro e ele não poderia faltar porque ele é que tinha todo Mapa Militar da Zambézia.
Nesta mesma Base estava o General Titos e o General Elias Dhlakama, essa visita durou cerca de uma hora. Isso quero dizer que nem todos Militares das bases conheceram o Presidente, eles só cumpriam as ordens, alguns conheceram depois do Acordo Geral da Paz, não era fácil conhecer o Presidente Afonso Dhlakama porque tinha muitos Militares nas matas.

A segunda vez que lhe vi foi em Gorongosa quando o meu Tenente Coronel Verasco foi transferido para Sofala, ele havia sido confiado uma missão. No finalzinho da Guerra dos 16 anos, o Presidente Afonso Dhlakama reuniu uma parada militar e procurou saber quem era bom no desenho, o meu Tenente Coronel Verasco Chipino disse que sabia desenhar e alguns outros que estavam na parada também, Dhlakama explicou aos militares que a Guerra civil estava preste a terminar e precisava-se deixar de usar a bandeira militar e desenhar-se uma outra bandeira política. Para isso, vos dou prazo de uma semana para cada um apresente o desenho da sua bandeira e que possamos avaliar as bandeiras e a melhor, passaremos a usar a nível nacional e internacional nas nossas Delegações Políticas.
 Se precisarem algum apoio sobre a matéria prima, falem com o General Gonhamo e ele fará chegar a mim o que precisarem e eu vos apoiarei.
O Tenente Coronel Verasco Chipiro e outros elementos, desenharam a Bandeira e houve uma secção de apreciação para depois anuciar-se o vencedor, isto é: A Bandeira mais apreciada por todos.

Foi aprovado a bandeira desenhado por Tenente Coronel Verasco Chipiro, é este que a RENAMO usa até hoje, mas antes da aprovação,  abriu-se uma secção para que cada um falasse o que lhe levava a desenhar aquele tipo de bandeira, é onde o Tenente Coronel Verasco explicou o seguinte: desenhei a Perdiz na Bandeira porque estamos a sair das matas mas não sabemos onde vamos, essa pequena palavra convenceu o Presidente Afonso Dhlakama e os Generais que estavam presentes no dia da apresentação da Bandeira.

A Bandeira oficial da RENAMO (Resistência Nacional Moçambicana) foi desenhada em Gorongosa, no Estado-Maior General.

Dhlakama fez tremer a FRELIMO porque não tinha medo, apelamos aos jovens para que deixem o medo de lado e  tenham coragem de Dhlakama.

Deixe connosco seus anúncios através do seguinte correio electrónico: saculcardoso01@gmail.com Ed. Sacul Cardoso

1 comentário: