Homenagem ao Evo Fernandes Secretário Geral da RENAMO 21 de Abril de 1988




Foi assassinado em Cascais (Diga-se Portugal). Por Alexandre Chagas, tratou-se de um rapto político em que esteve envolvido o SNASP ( Serviços Secretos de Moçambique), estando em Lisboa, na mesma ocasião o Agente do SNASP Inácio Natividade, que usa também o nome de Ahmad Mikimede.

Evo Fernandes, um português de 44 anos, nascido na Cidade da Beira, concluiu o curso de direito.
Evo Fernandes, fez parte nas primeiras negociações pela Paz em Moçambique.
A SNASP no seu historial, já tinha montado um plano para eliminar figuras chaves ligadas a "Voz da África Livre" braço direito da RENAMO. Os alvos a abater era André Matsangaissa, o primeiro Comandante em Chefe da RENAMO e Orlando Cristina seu Secretário Geral, assassinado em 17 de Abril de 1990.

Na época os seus executores, eram Orlando Macamo e Zeca Russo. Ligados a Pic (Polícia de Investigação Criminal), o plano correu mal. Orlando Macamo foi morto em Bindura e Zeca Russo com um tiro na nuca em Joanesburgo.
Sabe-se que o plano tinha como intervenientes dois elementos de chefia do SNASP. A Veiga e Jorge Costa e o Ex-diretor da Pic.

 Carlos uma nota importante:
Benefício Gruveta, também esteve em Portugal de quando do assassinato de Evo Fernandes.

Pena é que os dirigentes da RENAMO se esqueçam daqueles que deram as suas vidas por um MOÇAMBIQUE Democrático.
(Rodrigo Carlos Guedes)

Deixe connosco seus anúncios através do seguinte correio electrónico: saculcardoso01@gmail.com Ed. Sacul Cardoso

Sem comentários