Faleceu o Músico tradicional Mafende Mandio Mentiroso, ícone da música tradicional zambeziana 1923-2021




 
Mafende Mandio Mentiroso, nasceu no povoado de Quarteira em Cutinhingule, Distrito de Namacurra, província da Zambézia, aos 04 de Novembro de 1923, filho de Mandio Mentiroso e de Enganaça Nicua. Nasceu sem problemas de saúde que hoje tem. E já na adolescência, concretamente aos 15 anos, começou a sofrer de cegueira, devido a uma doença de visão que ele contraiu de repente, causando-lhe feridas nos dois olhos, tendo  levado muito tempo no seu tratamento no hospital, assim como fora dele sem ter cura.

Aprendeu a tocar  o Ciribó e a cantar a música tradicional a partir do seu cunhado – esposo da sua irmã, o Sr. Ricardo Segurar, depois de tornar cego. O pai incentivou que ele continuasse na música, por achar que estava incapacitado de fazer algo diferente naquela altura. Assim aprendeu a tocar o Ciribó, um instrumento típico tradicional, transformando-se num artista popular da música tradicional zambeziana em particular, e de Moçambique em geral.

Desta forma, a música passou a ser uma actividade do seu auto-sustento através de pequenas gratificações das actuações realizadas nos lugares públicos, nas festas, nos casamentos, etc.

Participou em vários Festivais Nacional de Cultura em Maputo, Pemba e Chimoio.

Fez parte de uma colectânea de música tradicional editado pela Rádio Moçambique;  participou ainda na Gravação de músicas para vários projectos sobre HIV/SIDA e workshop’s sobre música tradicional a nivel provincial.

E na abertura oficial do VII Festival Nacional de Cultura, dia 11 de Julho de 2012, teve lugar na Cidade de Nampula, uma das homenagens mais esperada pelos músicos moçambicanos dirigido pelo Presidente da República, Armando Emílio Guebuza, onde foram homenageados vários músicos, um dos quais, Mafende Mandio Mentiroso.....

Paz a sua alma Velho Mafende!

Deixe connosco seus anúncios através do seguinte correio electrónico: saculcardoso01@gmail.com Ed. Sacul Cardoso

Sem comentários